ARTIGOS PUBLICADOS

 

MUDANÇAS!

Marcio Luís Pontes *
     

Os servidores da AGED esperavam ansiosos pela divulgação do nome para a presidência da autarquia, esperançosos pela renovação na gestão e novos rumos na condução administrativa. Para a satisfação de todos os servidores do grupo AFA, o governador escolheu uma servidora de carreira, Fiscal Estadual Agropecuário, engenheira agrônoma, especialista em tecnologia de alimentos (UFMA), a colega Fabiola Ewerton Mesquita.

Os servidores da AGED creem que o órgão exerce carreira "típica de Estado", ou seja, com imputações conectadas ao poder de polícia administrativa, devendo ter seu funcionamento e administração pautados na condução técnica. E como a presidência da AGED também constitui um cargo de natureza técnica, assevera-se ideal que todos os cargos eminentemente técnicos na máquina pública sejam ocupados por servidores públicos efetivos, reduzindo, com isso, a ingerência política em assuntos que são eminentemente técnicos.

Nossos sinceros agradecimentos ao presidente anterior, o médico veterinário Sebastião Anchieta, bem como a todos os Diretores anteriores que comandaram a AGED e proporcionaram com que ela chegasse ao status atual, com credibilidade e respeito em todas as esferas governamentais e privadas, tanto no estado do Maranhão como no restante do Brasil. Agradecemos aos primeiros operários dessa obra, como Anchieta, Jozué Reis, Severino Pessoa e tantos outros profissionais que assentaram os primeiros “tijolos”, que ajudaram a construir essa importante autarquia. Mas a obra não para e cada servidor que faz parte dessa autarquia sempre colocou suor e lágrimas para mantê-la de pé.

Os servidores do grupo AFA parabenizam a companheira e nova presidenta da AGED, reafirmando o compromisso de permanecer no trabalho diário da construção de uma autarquia forte com independência administrativa e financeira. Os Fiscais, Assistentes e Auxiliares da Fiscalização Agropecuária já são moralmente obrigados a dividir as responsabilidades da AGED desde que assumiram seus cargos, cuidando, zelando e protegendo a instituição, pois reconhecem nela a sua casa. Os serviços públicos são prestados a população maranhense e não à própria administração da autarquia, por isso o grupo AFA continuará a cobrar uma estrutura que seja própria a consecução de seus fins e que requer, portanto, condições de trabalho.

A continuidade da execução dos serviços públicos prestados pela AGED pressupõe, por óbvio, a renovação da frota de veículos (muitos encontram-se sucateados nos pátios), a construção e reformas dos escritórios de atendimento a comunidade (apesar das reformas feitas em alguns, a maioria continua com as piores condições), a reestruturação dos postos fixos  (nossas barreiras sanitárias não possuem infraestrutura para realizar seu imprescindível papel na defesa agropecuária), acesso a internet e telefone nos escritórios (muitos telefones encontram-se cortados e vários escritórios não podem emitir a GTA eletrônica sem acesso a internet) e combustível e material para execução dos trabalhos diários (a frota encontra-se abastecida de forma irregular, impedindo o pleno funcionamento, além da falta de material básico e até EPI para a proteção da saúde dos servidores).

Tanto a AGED quanto o grupo AFA possuem motivos para comemorar a nomeação da nova presidenta, um gesto importante do governador Flavio Dino, que deveria ser copiado por todos os governadores do país, colocando alguém do corpo técnico do próprio órgão para assumir a gestão. Da colega Fabiola Ewerton Mesquita, contamos com a sua honestidade, seriedade e comprometimento com a coisa pública para reverter este terrível cenário que toma conta desta Autarquia, para que unidos, possamos alcançar nossas metas, missão e visão institucional.  Já fora notada a primeira mudança de atitude na AGED, visto que em outras ocasiões de transição, o novo gestor procurava macular o trabalho do gestor anterior, fato diferente do acontecido na posse da nova presidente, em que exaltou o legado deixado pelas administrações anteriores.

As mudanças na AGED são aguardadas de forma ansiosa por todos os servidores, esperando que um novo tempo se inicie na execução do trabalho diário, torcendo por um pensamento progressista e transformador da realidade maranhense. Um sentimento se espalha nos corações e mentes dos servidores do órgão, a esperança. Nossa nova presidenta deve aproveitar esse momento impar na história da AGED para que unidos possamos trabalhar para assegurar a oferta de produtos de origem animal e vegetal com qualidade à população, essa é a nossa missão.

Marcio Luís Pontes- Médico Veterinario e Fiscal Estadual Agropecuário.

     

 
CLIQUE AQUI E LEIA O PROJETO
 
 
 

 


 
SOBRE O SINFA DIRETORIA NOTICIAS AREA DO FILIADO
ESTATUTO LEGISLAÇÃO ARTIGOS FALE CONOSCO
FILIAÇÃO CONVÊNIOS    

©2016 | SINFA - SINDICATO DOS SERVIDORES DA FISCALIZAÇÃO AGROPECUARIA DO ESTADO DO MARANHÃO
DESENVOLVIDO POR: WEBAG - AGÊNCIA DE WEBDESIGN